news:

Notícias

1 pessoa morre e 6 ficam feridas em desabamento de laje de hospital no Rio


foto_principal.jpeg
13/09/2018

Vítimas trabalhavam no hospital. Bombeiros, agentes da Defesa Civil e Polícia Civil estão no local.

 

Uma pessoa morreu e outras seis ficaram feridas com o desabamento de uma laje do último andar do Hospital Sírio-Libanês Rio, na Rua São Francisco Xavier, no Maracanã, Zona Norte do Rio, na tarde desta quinta-feira (13). Segundo a assessoria do hospital, não havia pacientes já que a unidade estava desativada e passava por obras.

 

Segundo o Corpo de Bombeiros, as duas pessoas foram encontradas no local e uma delas já estava morta. A outra vítima que foi socorrida pelos bombeiros teve lesão no fêmur e uma fratura no cotovelo. Elas eram da equipe de limpeza de uma empresa terceirizada e ainda não foram identificadas.

 

O local foi interditado para trabalho dos agentes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Polícia Civil desde às 18h20. As causas do adesabamento ainda estão sendo apuradas.

 

Por volta das 17h30, o trânsito ficou intenso na região, de acordo com o Centro de Operações. O trecho da Rua Dona Zulmira, entre a Avenida Prof Manoel de Abreu e a Rua São Francisco Xavier foi interditado às 17h40. O tráfego foi desviado para a Avenida Prof Manoel de Abreu.

 

O hospital pertence a uma empresa que tem entre os donos sócios do Hospital Badim. Em nota, o Badim afirmou que o Sírio Libanês está desativado há 10 anos. As duas primeiras vítimas são funcionários da empresa Skipper Consultoria, que estavam fazendo a limpeza no interior do edifício.

 

"Imediatamente após o momento do acidente, o Corpo de Bombeiros foi acionado e uma equipe médica do Hospital Badim foi enviada ao local para atendimento às vítimas, dois homens, ainda não identificados. Um deles veio a óbito no local e o outro foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros", diz a nota do Hospital Badim.

Vítimas trabalhavam no hospital. Bombeiros, agentes da Defesa Civil e Polícia Civil estão no local.


 


Uma pessoa morreu e outras seis ficaram feridas com o desabamento de uma laje do último andar do Hospital Sírio-Libanês Rio, na Rua São Francisco Xavier, no Maracanã, Zona Norte do Rio, na tarde desta quinta-feira (13). Segundo a assessoria do hospital, não havia pacientes já que a unidade estava desativada e passava por obras.


 


Segundo o Corpo de Bombeiros, as duas pessoas foram encontradas no local e uma delas já estava morta. A outra vítima que foi socorrida pelos bombeiros teve lesão no fêmur e uma fratura no cotovelo. Elas eram da equipe de limpeza de uma empresa terceirizada e ainda não foram identificadas.


 


PATROCINADORES

O local foi interditado para trabalho dos agentes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Polícia Civil desde às 18h20. As causas do adesabamento ainda estão sendo apuradas.


 


Por volta das 17h30, o trânsito ficou intenso na região, de acordo com o Centro de Operações. O trecho da Rua Dona Zulmira, entre a Avenida Prof Manoel de Abreu e a Rua São Francisco Xavier foi interditado às 17h40. O tráfego foi desviado para a Avenida Prof Manoel de Abreu.


 


O hospital pertence a uma empresa que tem entre os donos sócios do Hospital Badim. Em nota, o Badim afirmou que o Sírio Libanês está desativado há 10 anos. As duas primeiras vítimas são funcionários da empresa Skipper Consultoria, que estavam fazendo a limpeza no interior do edifício.


 


"Imediatamente após o momento do acidente, o Corpo de Bombeiros foi acionado e uma equipe médica do Hospital Badim foi enviada ao local para atendimento às vítimas, dois homens, ainda não identificados. Um deles veio a óbito no local e o outro foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros", diz a nota do Hospital Badim.


Vítimas trabalhavam no hospital. Bombeiros, agentes da Defesa Civil e Polícia Civil estão no local.



Uma pessoa morreu e outras seis ficaram feridas com o desabamento de uma laje do último andar do Hospital Sírio-Libanês Rio, na Rua São Francisco Xavier, no Maracanã, Zona Norte do Rio, na tarde desta quinta-feira (13). Segundo a assessoria do hospital, não havia pacientes já que a unidade estava desativada e passava por obras.



Segundo o Corpo de Bombeiros, as duas pessoas foram encontradas no local e uma delas já estava morta. A outra vítima que foi socorrida pelos bombeiros teve lesão no fêmur e uma fratura no cotovelo. Elas eram da equipe de limpeza de uma empresa terceirizada e ainda não foram identificadas.



PATROCINADORES

O local foi interditado para trabalho dos agentes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Polícia Civil desde às 18h20. As causas do adesabamento ainda estão sendo apuradas.



Por volta das 17h30, o trânsito ficou intenso na região, de acordo com o Centro de Operações. O trecho da Rua Dona Zulmira, entre a Avenida Prof Manoel de Abreu e a Rua São Francisco Xavier foi interditado às 17h40. O tráfego foi desviado para a Avenida Prof Manoel de Abreu.



O hospital pertence a uma empresa que tem entre os donos sócios do Hospital Badim. Em nota, o Badim afirmou que o Sírio Libanês está desativado há 10 anos. As duas primeiras vítimas são funcionários da empresa Skipper Consultoria, que estavam fazendo a limpeza no interior do edifício.



"Imediatamente após o momento do acidente, o Corpo de Bombeiros foi acionado e uma equipe médica do Hospital Badim foi enviada ao local para atendimento às vítimas, dois homens, ainda não identificados. Um deles veio a óbito no local e o outro foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros", diz a nota do Hospital Badim.



Veja Também