news:

Notícias

Explosão atinge refinaria da Petrobras em Paulínia, SP


foto_principal.jpg
20/08/2018

Segundo o Corpo de Bombeiros, fogo já foi controlado e não há feridos. Moradores próximos da Replan dizem que houve forte tremor.

 

Uma explosão seguida de um incêndio atingiu a Replan, a maior refinaria da Petrobras, em Paulínia (SP), na madrugada desta segunda-feira (20). Segundo o Corpo de Bombeiros, a situação já foi controlada e não há registro de feridos.

 

O incidente ocorreu por volta das 1h na caldeiraria de craqueamento e destilamento. Equipes dos bombeiros, da Defesa Civil e uma brigada formada por empresas da região foram acionadas e as chamas foram controladas pouco antes das 2h.

 

Moradores relataram terem sentido um grande tremor. Segundo eles, a primeira explosão foi contínua e durou cerca de 30 segundos, seguidas de outras 3 explosões.

 

"Eu estava no meu quarto lendo e tremeu a janela do meu quarto. Eu moro no oitavo andar", afirma o engenheiro de produção Michel Santos, que mora a uma distância de quatro quilômetros da refinaria.

 

As tochas da Replan estavam com chamas altas na madrugada, algo incomum segundo os moradores, mas pela manhã estavam mais baixas . A refinaria informa que está liberando combustível para evitar novas explosões, já que também várias empresas são interligadas com a Replan por um sistema de dutos.

 

A empresa não confirmou, mas caminhões de transporte de combustível seguem entrando na refinaria nesta manhã.

 

Em nota, a Petrobras confirma a explosão, diz que o incêndio já foi controlado e que ninguém ficou ferido. A empresa diz também que as causas da explosão serão apuradas e que, por prevenção, a produção na refinaria está parada.

 

 

Veja a íntegra da nota:

 

A Petrobras informa a ocorrência de um incêndio na madrugada de hoje (20/8), na Refinaria de Paulínia (Replan), em SP. Não houve feridos e o incêndio já foi debelado. Equipes da Petrobras e do Corpo de Bombeiros continuam no local realizando o rescaldo. A produção foi preventivamente paralisada e uma comissão será instaurada para avaliar as causas da ocorrência.

Segundo o Corpo de Bombeiros, fogo já foi controlado e não há feridos. Moradores próximos da Replan dizem que houve forte tremor.


 


Uma explosão seguida de um incêndio atingiu a Replan, a maior refinaria da Petrobras, em Paulínia (SP), na madrugada desta segunda-feira (20). Segundo o Corpo de Bombeiros, a situação já foi controlada e não há registro de feridos.


 


O incidente ocorreu por volta das 1h na caldeiraria de craqueamento e destilamento. Equipes dos bombeiros, da Defesa Civil e uma brigada formada por empresas da região foram acionadas e as chamas foram controladas pouco antes das 2h.


 


Moradores relataram terem sentido um grande tremor. Segundo eles, a primeira explosão foi contínua e durou cerca de 30 segundos, seguidas de outras 3 explosões.


 


"Eu estava no meu quarto lendo e tremeu a janela do meu quarto. Eu moro no oitavo andar", afirma o engenheiro de produção Michel Santos, que mora a uma distância de quatro quilômetros da refinaria.


 


PATROCINADORES

As tochas da Replan estavam com chamas altas na madrugada, algo incomum segundo os moradores, mas pela manhã estavam mais baixas . A refinaria informa que está liberando combustível para evitar novas explosões, já que também várias empresas são interligadas com a Replan por um sistema de dutos.


 


A empresa não confirmou, mas caminhões de transporte de combustível seguem entrando na refinaria nesta manhã.


 


Em nota, a Petrobras confirma a explosão, diz que o incêndio já foi controlado e que ninguém ficou ferido. A empresa diz também que as causas da explosão serão apuradas e que, por prevenção, a produção na refinaria está parada.


 


 


Veja a íntegra da nota:


 


A Petrobras informa a ocorrência de um incêndio na madrugada de hoje (20/8), na Refinaria de Paulínia (Replan), em SP. Não houve feridos e o incêndio já foi debelado. Equipes da Petrobras e do Corpo de Bombeiros continuam no local realizando o rescaldo. A produção foi preventivamente paralisada e uma comissão será instaurada para avaliar as causas da ocorrência.


Segundo o Corpo de Bombeiros, fogo já foi controlado e não há feridos. Moradores próximos da Replan dizem que houve forte tremor.



Uma explosão seguida de um incêndio atingiu a Replan, a maior refinaria da Petrobras, em Paulínia (SP), na madrugada desta segunda-feira (20). Segundo o Corpo de Bombeiros, a situação já foi controlada e não há registro de feridos.



O incidente ocorreu por volta das 1h na caldeiraria de craqueamento e destilamento. Equipes dos bombeiros, da Defesa Civil e uma brigada formada por empresas da região foram acionadas e as chamas foram controladas pouco antes das 2h.



PATROCINADORES

Moradores relataram terem sentido um grande tremor. Segundo eles, a primeira explosão foi contínua e durou cerca de 30 segundos, seguidas de outras 3 explosões.



"Eu estava no meu quarto lendo e tremeu a janela do meu quarto. Eu moro no oitavo andar", afirma o engenheiro de produção Michel Santos, que mora a uma distância de quatro quilômetros da refinaria.



As tochas da Replan estavam com chamas altas na madrugada, algo incomum segundo os moradores, mas pela manhã estavam mais baixas . A refinaria informa que está liberando combustível para evitar novas explosões, já que também várias empresas são interligadas com a Replan por um sistema de dutos.



PATROCINADORES

A empresa não confirmou, mas caminhões de transporte de combustível seguem entrando na refinaria nesta manhã.



Em nota, a Petrobras confirma a explosão, diz que o incêndio já foi controlado e que ninguém ficou ferido. A empresa diz também que as causas da explosão serão apuradas e que, por prevenção, a produção na refinaria está parada.



Veja a íntegra da nota:



A Petrobras informa a ocorrência de um incêndio na madrugada de hoje (20/8), na Refinaria de Paulínia (Replan), em SP. Não houve feridos e o incêndio já foi debelado. Equipes da Petrobras e do Corpo de Bombeiros continuam no local realizando o rescaldo. A produção foi preventivamente paralisada e uma comissão será instaurada para avaliar as causas da ocorrência.



Veja Também