news:

Ciência & Tecnologia

Via Láctea já engoliu 15 galáxias – e está ‘devorando’ mais uma


foto_principal.png
11/07/2018

Estudo revela que a nossa galáxia já destruiu várias outras — e não deve parar tão cedo.

 

Nem toda a imensidão do universo pode evitar que, às vezes, galáxias colidam umas com as outras. Quando isso acontece, vale a lei do mais forte: a galáxia menor é engolida pela maior. Por isso, sempre soubemos que o nosso lar, a Via Láctea, já devia ter enfrentado suas colisões no passado e continuará fazendo isso no futuro. Agora, um estudo da Universidade de Heidelberg, na Alemanha, descobriu o número preciso de galáxias que foram devoradas pela nossa: 15.

 

Uma equipe liderada pelo cientista Diederik Kruijssen analisou 61 aglomerados globulares, que são grupos densos com cerca de um milhão de estrelas cada, e podem ser encaradas como o “código genético” por conter metais e estrelas das galáxias assimiladas. Com essa observação e a ajuda de simulações de computador, foi possível reconstituir o passado da Via Láctea até 13,5 bilhões de anos atrás, medir a idade dos elementos presentes nela e determinar de onde vieram.

 

O processo começou cedo. Com “apenas” 1 bilhão de anos de idade, nossa galáxia já estava engolindo outras, e não parou desde então. Inclusive, está acontecendo neste exato momento —  a Galáxia Anã Elíptica de Sagitário está sendo assimilada sem dó.

 

Os cientistas também descobriram que a assimilação da Galáxia Gaia, há 8 bilhões de anos, causasse mudanças na Via Láctea. Quando engolida, ela fez com que o disco (local onde mais se acumula gás, poeira e estrelas) da nossa galáxia expandisse de forma surpreendente. 

 

Entender o fenômeno é essencial até para descobrirmos um pouco mais sobre a origem da nossa própria galáxia. Finalmente, estamos começando a ter uma visão melhor sobre o fenômeno. Agora é torcer para matarmos a charada antes que sejamos engolidos por uma galáxia ainda maior.

Estudo revela que a nossa galáxia já destruiu várias outras — e não deve parar tão cedo.


 


Nem toda a imensidão do universo pode evitar que, às vezes, galáxias colidam umas com as outras. Quando isso acontece, vale a lei do mais forte: a galáxia menor é engolida pela maior. Por isso, sempre soubemos que o nosso lar, a Via Láctea, já devia ter enfrentado suas colisões no passado e continuará fazendo isso no futuro. Agora, um estudo da Universidade de Heidelberg, na Alemanha, descobriu o número preciso de galáxias que foram devoradas pela nossa: 15.


 


Uma equipe liderada pelo cientista Diederik Kruijssen analisou 61 aglomerados globulares, que são grupos densos com cerca de um milhão de estrelas cada, e podem ser encaradas como o “código genético” por conter metais e estrelas das galáxias assimiladas. Com essa observação e a ajuda de simulações de computador, foi possível reconstituir o passado da Via Láctea até 13,5 bilhões de anos atrás, medir a idade dos elementos presentes nela e determinar de onde vieram.


PATROCINADORES

 


O processo começou cedo. Com “apenas” 1 bilhão de anos de idade, nossa galáxia já estava engolindo outras, e não parou desde então. Inclusive, está acontecendo neste exato momento —  a Galáxia Anã Elíptica de Sagitário está sendo assimilada sem dó.


 


Os cientistas também descobriram que a assimilação da Galáxia Gaia, há 8 bilhões de anos, causasse mudanças na Via Láctea. Quando engolida, ela fez com que o disco (local onde mais se acumula gás, poeira e estrelas) da nossa galáxia expandisse de forma surpreendente. 


 


Entender o fenômeno é essencial até para descobrirmos um pouco mais sobre a origem da nossa própria galáxia. Finalmente, estamos começando a ter uma visão melhor sobre o fenômeno. Agora é torcer para matarmos a charada antes que sejamos engolidos por uma galáxia ainda maior.


Estudo revela que a nossa galáxia já destruiu várias outras — e não deve parar tão cedo.



Nem toda a imensidão do universo pode evitar que, às vezes, galáxias colidam umas com as outras. Quando isso acontece, vale a lei do mais forte: a galáxia menor é engolida pela maior. Por isso, sempre soubemos que o nosso lar, a Via Láctea, já devia ter enfrentado suas colisões no passado e continuará fazendo isso no futuro. Agora, um estudo da Universidade de Heidelberg, na Alemanha, descobriu o número preciso de galáxias que foram devoradas pela nossa: 15.



Uma equipe liderada pelo cientista Diederik Kruijssen analisou 61 aglomerados globulares, que são grupos densos com cerca de um milhão de estrelas cada, e podem ser encaradas como o “código genético” por conter metais e estrelas das galáxias assimiladas. Com essa observação e a ajuda de simulações de computador, foi possível reconstituir o passado da Via Láctea até 13,5 bilhões de anos atrás, medir a idade dos elementos presentes nela e determinar de onde vieram.



PATROCINADORES

O processo começou cedo. Com “apenas” 1 bilhão de anos de idade, nossa galáxia já estava engolindo outras, e não parou desde então. Inclusive, está acontecendo neste exato momento —  a Galáxia Anã Elíptica de Sagitário está sendo assimilada sem dó.



Os cientistas também descobriram que a assimilação da Galáxia Gaia, há 8 bilhões de anos, causasse mudanças na Via Láctea. Quando engolida, ela fez com que o disco (local onde mais se acumula gás, poeira e estrelas) da nossa galáxia expandisse de forma surpreendente. 



Entender o fenômeno é essencial até para descobrirmos um pouco mais sobre a origem da nossa própria galáxia. Finalmente, estamos começando a ter uma visão melhor sobre o fenômeno. Agora é torcer para matarmos a charada antes que sejamos engolidos por uma galáxia ainda maior.



Veja Também