news:

Esporte

Croácia vence Inglaterra de virada e está na final da Copa pela 1ª vez


foto_principal.jpg
11/07/2018

Decisão do Mundial será às 12h deste domingo, em Moscou, contra a França.

 

Nesta quarta-feira, a equipe xadrez venceu a Inglaterra por 2 a 1, na prorrogação, no Estádio Luzhniki, em Moscou, e avançou à grande decisão.

 

O atacante Mandzukic foi o grande herói da noite, marcando aos 3 minutos do segundo tempo extra e entrando de vez na história dos Mundiais.

 

Antes, Trippier havia aberto o placar para o English Team com um golaço de falta, no início do primeiro tempo, enquanto Perisic empatou para os croatas na segunda etapa, em um lance muito reclamado pela zaga ingles.

 

Coincidência ou não, a Inglaterra foi mais um vez afetada pela "maldição" de Mick Jagger. O líder dos Rolling Stones esteve no Luzhniki para torcer por seu país, mas acabou lamentando a eliminação ao final do tempo extra.

 

Na grande final, a Croácia encara França, que eliminou a Bélgica na última terça-feira com uma vitória por 1 a 0, em São Petersburgo. A decisão será neste domingo, às 11h (de Brasília), novamente no Luzhniki, em Moscou.

 

Ingleses e belgas, por sua vez, disputam o 3º lugar no sábado, às 11h, em São Petersburgo.

 

 

O jogo

 

A partida mal começou e a Inglaterra abriu o placar com um golaço. Logo aos 5 minutos, o lateral Trippier, em grande fase neste Mundial, mandou cobrança de falta na gaveta do golerio Subasic, que nem esticou os braços. Uma piintura no Luzhniki!

 

O gol cedo desestabilizou a Croácia, que mal conseguia tocar a bola, enquanto o English Team ia chegando bom perigo para tentar ampliar. Aos 13, o zagueiro Maguire foi lá em cima em escanteio e por pouco não anotou de cabeça.

 

Depois de serem bastante pressionados, os croatas só conseguiram dar uma resposta aos 31 minutos, quando Rebic enche o pé de fora da área, mas o goleiro Pickford, bem posicionado, conseguiu fazer a defesa em dois tempos.

 

Mas a Inglaterra seguia melhor, e teve grande oportunidade de aumentar a conta aos 35: Dele fez boa jogada pela esquerda e rolou para Lingard, bem posicionado na meia lua. O meia do Manchester United tinha ótimo ângulo para a batida, mas mandou torto, lamentando muito a falha na finalização.

 

Jogando com intensidade, o time de Gareth Southgate controlou o adversário até o apito final do primeiro tempo, sem sofrer outras grandes ameaças.

 

Ivan Perisic, meia da Croácia, comemora o gol durante a partida contra a Inglaterra, pela semifinal da Copa de 2018.

 

 

Na segunda etapa, a Croácia voltou mais pilhada, mas um pouco demais. Logo no primeiro lance de ataque, Rebic foi com muita vontade na disputa aérea e acertou uma cotovelada em Walker. O árbitro Cuneyt Çakir marcou falta e o atacante Mandzukic, que seguia no lance, se irritou muito, isolando a bola para fora e levando cartão amarelo.

 

O time xadrez, porém, seguiu em cima, lançando bolas na área a todo instante. Os zagueiros Maguire e Stones iam afastando sem problemas, mas a mudança no domíni da partida era clara.

 

Aos 19, Rakitic criou mais uma chance de perigo, batendo forte de fora da área. A bola tinha destino certo, mas explodiu nas partes baixas de Walker, que acabou se sacrificando para salvar sua equipe, morrendo de dores depois.

 

Mas o gol estava madurinho, madurinho, e saiu pouco depois, aos 22: após cruzamento da direita, Perisic chegou de voadora na bola e mandou para as redes. A zaga inglesa ficou pedindo pé alto, mas o árbitro nada marcou.

 

O English Team ficou totalmente desestabilizado pelo gol e a virada quase veio apenas quatro minutos depois, novamente com Perisic. Ele recebeu pela esquerda, pedalou para cima da marcação e bateu cruzado, no pé da trave. No rebote, Mandzukic não pegou como queria e mandou nas mãos de Pickford.

 

Tentando ficar mais tranquila, a Inglaterra voltou a tocar a bola e chegou em boa condição aos 31, quando Lingard recebeu enfiada na área e tentou o chute cruzado, sem sucesso.

 

 

Mick Jagger, britânico e vocalista dos The Rolling Stones, no estádio acompanhando Croácia e Inglaterra pela Copa do Mundo de 2018.

 

 

Os croatas rebateram com Modric, dando um voleio bonito, mas facilmente defendido por Pickford. O goleiro, porém, falhou logo na sequência ao tentar afastar uma bola e quase foi encoberto por Perisic.

 

No último lance do tempo regulamentar, Harry Kane teve a oportunidade de dar a vitória aos ingleses de cabeça, mas pegou de maneira terrível na bola. Era mesmo o destino: mais uma prorrogação para a Croácia.

 

Na prorrogação, a Inglaterra teve uma oportunidade inacreditável em cobrança de escanteio. Stones cabeceou e já ia comemorando o gol, mas Vrsaljko, em cima da linha, conseguiu afastar também de testa e salvou sua equipe.

 

Já a equipe xadrez quase fez no último lance do primeiro tempo extra: Perisic cruzou da esquerda e Mandzukic chegou dando de chapa, mas Pickford se atirou com tudo na bola e fez um verdadeiro milagre.

 

Na segunda metade, a Croácia teve bom momento aos 2 minutos: em jogada ensaiada, Rakitic rolou escanteio para Brozovic chegar batendo, mas ele mandou muito forte, por cima do gol de Pickford.

 

Só que, novamente, estava maduro. No lance seguinte, Perisic brigou pela bola de cabeça e Mandzukic apareceu de surpresa por trás dos zagueiros para bater cruzado, anotar o gol da vitória e colocar sua seleção na final da Copa.

Decisão do Mundial será às 12h deste domingo, em Moscou, contra a França.


 


Nesta quarta-feira, a equipe xadrez venceu a Inglaterra por 2 a 1, na prorrogação, no Estádio Luzhniki, em Moscou, e avançou à grande decisão.


 


O atacante Mandzukic foi o grande herói da noite, marcando aos 3 minutos do segundo tempo extra e entrando de vez na história dos Mundiais.


 


Antes, Trippier havia aberto o placar para o English Team com um golaço de falta, no início do primeiro tempo, enquanto Perisic empatou para os croatas na segunda etapa, em um lance muito reclamado pela zaga ingles.


 


Coincidência ou não, a Inglaterra foi mais um vez afetada pela "maldição" de Mick Jagger. O líder dos Rolling Stones esteve no Luzhniki para torcer por seu país, mas acabou lamentando a eliminação ao final do tempo extra.


 


Na grande final, a Croácia encara França, que eliminou a Bélgica na última terça-feira com uma vitória por 1 a 0, em São Petersburgo. A decisão será neste domingo, às 11h (de Brasília), novamente no Luzhniki, em Moscou.


 


Ingleses e belgas, por sua vez, disputam o 3º lugar no sábado, às 11h, em São Petersburgo.


 


 


O jogo


 


A partida mal começou e a Inglaterra abriu o placar com um golaço. Logo aos 5 minutos, o lateral Trippier, em grande fase neste Mundial, mandou cobrança de falta na gaveta do golerio Subasic, que nem esticou os braços. Uma piintura no Luzhniki!


 


O gol cedo desestabilizou a Croácia, que mal conseguia tocar a bola, enquanto o English Team ia chegando bom perigo para tentar ampliar. Aos 13, o zagueiro Maguire foi lá em cima em escanteio e por pouco não anotou de cabeça.


 


Depois de serem bastante pressionados, os croatas só conseguiram dar uma resposta aos 31 minutos, quando Rebic enche o pé de fora da área, mas o goleiro Pickford, bem posicionado, conseguiu fazer a defesa em dois tempos.


 


Mas a Inglaterra seguia melhor, e teve grande oportunidade de aumentar a conta aos 35: Dele fez boa jogada pela esquerda e rolou para Lingard, bem posicionado na meia lua. O meia do Manchester United tinha ótimo ângulo para a batida, mas mandou torto, lamentando muito a falha na finalização.


 


Jogando com intensidade, o time de Gareth Southgate controlou o adversário até o apito final do primeiro tempo, sem sofrer outras grandes ameaças.


 



Ivan Perisic, meia da Croácia, comemora o gol durante a partida contra a Inglaterra, pela semifinal da Copa de 2018.


PATROCINADORES

 


 


Na segunda etapa, a Croácia voltou mais pilhada, mas um pouco demais. Logo no primeiro lance de ataque, Rebic foi com muita vontade na disputa aérea e acertou uma cotovelada em Walker. O árbitro Cuneyt Çakir marcou falta e o atacante Mandzukic, que seguia no lance, se irritou muito, isolando a bola para fora e levando cartão amarelo.


 


O time xadrez, porém, seguiu em cima, lançando bolas na área a todo instante. Os zagueiros Maguire e Stones iam afastando sem problemas, mas a mudança no domíni da partida era clara.


 


Aos 19, Rakitic criou mais uma chance de perigo, batendo forte de fora da área. A bola tinha destino certo, mas explodiu nas partes baixas de Walker, que acabou se sacrificando para salvar sua equipe, morrendo de dores depois.


 


Mas o gol estava madurinho, madurinho, e saiu pouco depois, aos 22: após cruzamento da direita, Perisic chegou de voadora na bola e mandou para as redes. A zaga inglesa ficou pedindo pé alto, mas o árbitro nada marcou.


 


O English Team ficou totalmente desestabilizado pelo gol e a virada quase veio apenas quatro minutos depois, novamente com Perisic. Ele recebeu pela esquerda, pedalou para cima da marcação e bateu cruzado, no pé da trave. No rebote, Mandzukic não pegou como queria e mandou nas mãos de Pickford.


 


Tentando ficar mais tranquila, a Inglaterra voltou a tocar a bola e chegou em boa condição aos 31, quando Lingard recebeu enfiada na área e tentou o chute cruzado, sem sucesso.


 


 



Mick Jagger, britânico e vocalista dos The Rolling Stones, no estádio acompanhando Croácia e Inglaterra pela Copa do Mundo de 2018.


 


 


Os croatas rebateram com Modric, dando um voleio bonito, mas facilmente defendido por Pickford. O goleiro, porém, falhou logo na sequência ao tentar afastar uma bola e quase foi encoberto por Perisic.


 


No último lance do tempo regulamentar, Harry Kane teve a oportunidade de dar a vitória aos ingleses de cabeça, mas pegou de maneira terrível na bola. Era mesmo o destino: mais uma prorrogação para a Croácia.


 


Na prorrogação, a Inglaterra teve uma oportunidade inacreditável em cobrança de escanteio. Stones cabeceou e já ia comemorando o gol, mas Vrsaljko, em cima da linha, conseguiu afastar também de testa e salvou sua equipe.


 


Já a equipe xadrez quase fez no último lance do primeiro tempo extra: Perisic cruzou da esquerda e Mandzukic chegou dando de chapa, mas Pickford se atirou com tudo na bola e fez um verdadeiro milagre.


 


Na segunda metade, a Croácia teve bom momento aos 2 minutos: em jogada ensaiada, Rakitic rolou escanteio para Brozovic chegar batendo, mas ele mandou muito forte, por cima do gol de Pickford.


 


Só que, novamente, estava maduro. No lance seguinte, Perisic brigou pela bola de cabeça e Mandzukic apareceu de surpresa por trás dos zagueiros para bater cruzado, anotar o gol da vitória e colocar sua seleção na final da Copa.


Decisão do Mundial será às 12h deste domingo, em Moscou, contra a França.



Nesta quarta-feira, a equipe xadrez venceu a Inglaterra por 2 a 1, na prorrogação, no Estádio Luzhniki, em Moscou, e avançou à grande decisão.



O atacante Mandzukic foi o grande herói da noite, marcando aos 3 minutos do segundo tempo extra e entrando de vez na história dos Mundiais.



Antes, Trippier havia aberto o placar para o English Team com um golaço de falta, no início do primeiro tempo, enquanto Perisic empatou para os croatas na segunda etapa, em um lance muito reclamado pela zaga ingles.



Coincidência ou não, a Inglaterra foi mais um vez afetada pela "maldição" de Mick Jagger. O líder dos Rolling Stones esteve no Luzhniki para torcer por seu país, mas acabou lamentando a eliminação ao final do tempo extra.



Na grande final, a Croácia encara França, que eliminou a Bélgica na última terça-feira com uma vitória por 1 a 0, em São Petersburgo. A decisão será neste domingo, às 11h (de Brasília), novamente no Luzhniki, em Moscou.



Ingleses e belgas, por sua vez, disputam o 3º lugar no sábado, às 11h, em São Petersburgo.



O jogo



A partida mal começou e a Inglaterra abriu o placar com um golaço. Logo aos 5 minutos, o lateral Trippier, em grande fase neste Mundial, mandou cobrança de falta na gaveta do golerio Subasic, que nem esticou os braços. Uma piintura no Luzhniki!



PATROCINADORES

O gol cedo desestabilizou a Croácia, que mal conseguia tocar a bola, enquanto o English Team ia chegando bom perigo para tentar ampliar. Aos 13, o zagueiro Maguire foi lá em cima em escanteio e por pouco não anotou de cabeça.



Depois de serem bastante pressionados, os croatas só conseguiram dar uma resposta aos 31 minutos, quando Rebic enche o pé de fora da área, mas o goleiro Pickford, bem posicionado, conseguiu fazer a defesa em dois tempos.



Mas a Inglaterra seguia melhor, e teve grande oportunidade de aumentar a conta aos 35: Dele fez boa jogada pela esquerda e rolou para Lingard, bem posicionado na meia lua. O meia do Manchester United tinha ótimo ângulo para a batida, mas mandou torto, lamentando muito a falha na finalização.



Jogando com intensidade, o time de Gareth Southgate controlou o adversário até o apito final do primeiro tempo, sem sofrer outras grandes ameaças.





Ivan Perisic, meia da Croácia, comemora o gol durante a partida contra a Inglaterra, pela semifinal da Copa de 2018.



Na segunda etapa, a Croácia voltou mais pilhada, mas um pouco demais. Logo no primeiro lance de ataque, Rebic foi com muita vontade na disputa aérea e acertou uma cotovelada em Walker. O árbitro Cuneyt Çakir marcou falta e o atacante Mandzukic, que seguia no lance, se irritou muito, isolando a bola para fora e levando cartão amarelo.



O time xadrez, porém, seguiu em cima, lançando bolas na área a todo instante. Os zagueiros Maguire e Stones iam afastando sem problemas, mas a mudança no domíni da partida era clara.



Aos 19, Rakitic criou mais uma chance de perigo, batendo forte de fora da área. A bola tinha destino certo, mas explodiu nas partes baixas de Walker, que acabou se sacrificando para salvar sua equipe, morrendo de dores depois.



Mas o gol estava madurinho, madurinho, e saiu pouco depois, aos 22: após cruzamento da direita, Perisic chegou de voadora na bola e mandou para as redes. A zaga inglesa ficou pedindo pé alto, mas o árbitro nada marcou.



PATROCINADORES

O English Team ficou totalmente desestabilizado pelo gol e a virada quase veio apenas quatro minutos depois, novamente com Perisic. Ele recebeu pela esquerda, pedalou para cima da marcação e bateu cruzado, no pé da trave. No rebote, Mandzukic não pegou como queria e mandou nas mãos de Pickford.



Tentando ficar mais tranquila, a Inglaterra voltou a tocar a bola e chegou em boa condição aos 31, quando Lingard recebeu enfiada na área e tentou o chute cruzado, sem sucesso.





Mick Jagger, britânico e vocalista dos The Rolling Stones, no estádio acompanhando Croácia e Inglaterra pela Copa do Mundo de 2018.



Os croatas rebateram com Modric, dando um voleio bonito, mas facilmente defendido por Pickford. O goleiro, porém, falhou logo na sequência ao tentar afastar uma bola e quase foi encoberto por Perisic.



No último lance do tempo regulamentar, Harry Kane teve a oportunidade de dar a vitória aos ingleses de cabeça, mas pegou de maneira terrível na bola. Era mesmo o destino: mais uma prorrogação para a Croácia.



Na prorrogação, a Inglaterra teve uma oportunidade inacreditável em cobrança de escanteio. Stones cabeceou e já ia comemorando o gol, mas Vrsaljko, em cima da linha, conseguiu afastar também de testa e salvou sua equipe.



Já a equipe xadrez quase fez no último lance do primeiro tempo extra: Perisic cruzou da esquerda e Mandzukic chegou dando de chapa, mas Pickford se atirou com tudo na bola e fez um verdadeiro milagre.



Na segunda metade, a Croácia teve bom momento aos 2 minutos: em jogada ensaiada, Rakitic rolou escanteio para Brozovic chegar batendo, mas ele mandou muito forte, por cima do gol de Pickford.



Só que, novamente, estava maduro. No lance seguinte, Perisic brigou pela bola de cabeça e Mandzukic apareceu de surpresa por trás dos zagueiros para bater cruzado, anotar o gol da vitória e colocar sua seleção na final da Copa.



Veja Também