news:

Bem Estar

Cidades do Sul de Minas tentam atingir meta de vacinação contra a gripe


foto_principal.jpg
09/07/2018

Matéria extraída do G1

 

Passos e Varginha ainda não atingiram a meta de 90% da população vacinada. Campanha foi prorrogada até o dia 22 de julho.

 

Dados da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais mostram que a cobertura vacinal da gripe melhorou nas maiores cidades do Sul de Minas no último mês. Mesmo com a ampliação, algumas cidades como Passos e Varginha ainda trabalham para atingir a meta de 90% da população, estabelecida pelo Ministério da Saúde.

 

Entre as maiores cidades do Sul de Minas, Poços de Caldas e Pouso Alegre já conseguiram atingir o número, ambas com 91%. Em Passos, a porcentagem chegou a 84,5%, e em Varginha, foram vacinadas mais de 87% das pessoas.

 

Em Varginha, o foco está nas crianças, que ainda não tiveram a meta atingida. “A gente tem uma divisão na faixa etária. As pequenas, de 6 meses a 2 anos, compareceram em número maior. Mas de 2 a 5 anos, a gente não teve uma boa participação. Então a gente pede a família que traga as crianças”, explica a cordenadora de atenção primária Andréa Maróstica.

 

Segundo o setor de saúde em Varginha, a faixa etária de vacinação foi estendida desde o dia 25 de junho para crianças até 9 anos e para adultos de 50 a 59 anos.

Matéria extraída do G1


 


Passos e Varginha ainda não atingiram a meta de 90% da população vacinada. Campanha foi prorrogada até o dia 22 de julho.


 


Dados da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais mostram que a cobertura vacinal da gripe melhorou nas maiores cidades do Sul de Minas no último mês. Mesmo com a ampliação, algumas cidades como Passos e Varginha ainda trabalham para atingir a meta de 90% da população, estabelecida pelo Ministério da Saúde.


PATROCINADORES

 


Entre as maiores cidades do Sul de Minas, Poços de Caldas e Pouso Alegre já conseguiram atingir o número, ambas com 91%. Em Passos, a porcentagem chegou a 84,5%, e em Varginha, foram vacinadas mais de 87% das pessoas.


 


Em Varginha, o foco está nas crianças, que ainda não tiveram a meta atingida. “A gente tem uma divisão na faixa etária. As pequenas, de 6 meses a 2 anos, compareceram em número maior. Mas de 2 a 5 anos, a gente não teve uma boa participação. Então a gente pede a família que traga as crianças”, explica a cordenadora de atenção primária Andréa Maróstica.


 


Segundo o setor de saúde em Varginha, a faixa etária de vacinação foi estendida desde o dia 25 de junho para crianças até 9 anos e para adultos de 50 a 59 anos.


Matéria extraída do G1



Passos e Varginha ainda não atingiram a meta de 90% da população vacinada. Campanha foi prorrogada até o dia 22 de julho.



Dados da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais mostram que a cobertura vacinal da gripe melhorou nas maiores cidades do Sul de Minas no último mês. Mesmo com a ampliação, algumas cidades como Passos e Varginha ainda trabalham para atingir a meta de 90% da população, estabelecida pelo Ministério da Saúde.



PATROCINADORES

Entre as maiores cidades do Sul de Minas, Poços de Caldas e Pouso Alegre já conseguiram atingir o número, ambas com 91%. Em Passos, a porcentagem chegou a 84,5%, e em Varginha, foram vacinadas mais de 87% das pessoas.



Em Varginha, o foco está nas crianças, que ainda não tiveram a meta atingida. “A gente tem uma divisão na faixa etária. As pequenas, de 6 meses a 2 anos, compareceram em número maior. Mas de 2 a 5 anos, a gente não teve uma boa participação. Então a gente pede a família que traga as crianças”, explica a cordenadora de atenção primária Andréa Maróstica.



Segundo o setor de saúde em Varginha, a faixa etária de vacinação foi estendida desde o dia 25 de junho para crianças até 9 anos e para adultos de 50 a 59 anos.



Veja Também