news:

Sul de Minas

Quatro municípios do Sul de Minas não registram homicídios há 20 anos


foto_principal.jpg
21/03/2018

Matéria extraída do G1

 

Fama, Dom Viçoso, Olímpio Noronha e São João da Mata se destacam pela segurança na região.

 

Quatro municípios do Sul de Minas não têm homicídios registrados há mais de duas décadas. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública e do Ministério da Saúde, que apontaram as dez cidades de Minas Gerais sem ocorrências nos últimos 20 anos.

 

Os dados utilizam o critério da Polícia Militar, no qual um homicídio só entra para a conta quando a vítima morre no local do crime. Por essa forma de contar, Fama, Dom Viçoso, Olímpio Noronha e São João da Mata são as cidades mais seguras da região.

 

Outra característica das 10 cidades é o número de habitantes: não chegam a 5 mil pessoas. Segundo a Polícia Militar, em Fama, por exemplo, o crime mais cometido é o furto à residência. Mas só nas casas de veraneio.

 

“Por ser uma cidade turística e ter muitas casas de veraneio, então a maioria das casas fica fechada, abandonada”, explica o sargento Edilson Galdino.

 

Segundo o delegado Bruno Costa, da Polícia Civil, os moradores tornam essas cidades seguras e tranquilas. “É a municipalidade. É a Polícia Militar e a Polícia Civil em uma boa conexão entre si. A própria sociedade mesmo ajuda a manter a segurança da cidade”, afirma.

 

 

Cidades não registram homicídios há 20 anos.

Matéria extraída do G1


 


Fama, Dom Viçoso, Olímpio Noronha e São João da Mata se destacam pela segurança na região.


 


Quatro municípios do Sul de Minas não têm homicídios registrados há mais de duas décadas. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública e do Ministério da Saúde, que apontaram as dez cidades de Minas Gerais sem ocorrências nos últimos 20 anos.


 


Os dados utilizam o critério da Polícia Militar, no qual um homicídio só entra para a conta quando a vítima morre no local do crime. Por essa forma de contar, Fama, Dom Viçoso, Olímpio Noronha e São João da Mata são as cidades mais seguras da região.


 


PATROCINADORES

Outra característica das 10 cidades é o número de habitantes: não chegam a 5 mil pessoas. Segundo a Polícia Militar, em Fama, por exemplo, o crime mais cometido é o furto à residência. Mas só nas casas de veraneio.


 


“Por ser uma cidade turística e ter muitas casas de veraneio, então a maioria das casas fica fechada, abandonada”, explica o sargento Edilson Galdino.


 


Segundo o delegado Bruno Costa, da Polícia Civil, os moradores tornam essas cidades seguras e tranquilas. “É a municipalidade. É a Polícia Militar e a Polícia Civil em uma boa conexão entre si. A própria sociedade mesmo ajuda a manter a segurança da cidade”, afirma.


 


 



Cidades não registram homicídios há 20 anos.


Matéria extraída do G1



Fama, Dom Viçoso, Olímpio Noronha e São João da Mata se destacam pela segurança na região.



Quatro municípios do Sul de Minas não têm homicídios registrados há mais de duas décadas. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública e do Ministério da Saúde, que apontaram as dez cidades de Minas Gerais sem ocorrências nos últimos 20 anos.



PATROCINADORES

Os dados utilizam o critério da Polícia Militar, no qual um homicídio só entra para a conta quando a vítima morre no local do crime. Por essa forma de contar, Fama, Dom Viçoso, Olímpio Noronha e São João da Mata são as cidades mais seguras da região.



Outra característica das 10 cidades é o número de habitantes: não chegam a 5 mil pessoas. Segundo a Polícia Militar, em Fama, por exemplo, o crime mais cometido é o furto à residência. Mas só nas casas de veraneio.



PATROCINADORES

“Por ser uma cidade turística e ter muitas casas de veraneio, então a maioria das casas fica fechada, abandonada”, explica o sargento Edilson Galdino.



Segundo o delegado Bruno Costa, da Polícia Civil, os moradores tornam essas cidades seguras e tranquilas. “É a municipalidade. É a Polícia Militar e a Polícia Civil em uma boa conexão entre si. A própria sociedade mesmo ajuda a manter a segurança da cidade”, afirma.





Cidades não registram homicídios há 20 anos.



Veja Também