news:

Esporte

Gastos com tratamento de Schumacher chegaram a R$ 110 milhões, diz jornal


foto_principal.jpg
03/01/2018

Ex-piloto se acidentou gravemente enquanto esquiava nos Alpes Suíços.

 

Quatro anos após o acidente sofrido por uma das maiores lendas do automobilismo e depois de muito tempo de silêncio, saiu uma notícia relacionada a Michael Schumacher. Nesta terça-feira, o jornal espanhol Ás publicou uma matéria apontando que a família do ex-piloto já gastou uma verdadeira fortuna para custear o tratamento.

 

Segundo o jornal, já foram gastos mais de 28 milhões de euros (cerca de R$ 110 milhões) desde que o alemão recebeu alta do hospital em setembro de 2014, após se acidentar gravemente de esqui. Ainda conforme a publicação, o preço para que Schumi possa ser tratado dentro de casa é de 140 mil euros (R$ 549 mil) por semana.

 

Dono de sete títulos da Fórmula 1, sendo ainda o maior campeão da história da categoria, Schumacher se chocou com uma rocha quando esquiava nos Alpes Suíço. Após o acidente, ele ficou mais de seis meses em coma e seu estado de saúde tem se mantido sob sigilo absoluto desde que recebeu alta.

 

O silêncio tem sido a atitude adotada pela família do ex-piloto desde o acidente. Segundo a revista Forbes, contando premiações, salários e acordos com patrocinadores, Schumacher já ganhou algo próximo de 840 milhões de euros, valor que se aproxima da casa dos 3,2 bilhões de reais.

Ex-piloto se acidentou gravemente enquanto esquiava nos Alpes Suíços.


 


Quatro anos após o acidente sofrido por uma das maiores lendas do automobilismo e depois de muito tempo de silêncio, saiu uma notícia relacionada a Michael Schumacher. Nesta terça-feira, o jornal espanhol Ás publicou uma matéria apontando que a família do ex-piloto já gastou uma verdadeira fortuna para custear o tratamento.


 


PATROCINADORES

Segundo o jornal, já foram gastos mais de 28 milhões de euros (cerca de R$ 110 milhões) desde que o alemão recebeu alta do hospital em setembro de 2014, após se acidentar gravemente de esqui. Ainda conforme a publicação, o preço para que Schumi possa ser tratado dentro de casa é de 140 mil euros (R$ 549 mil) por semana.


 


Dono de sete títulos da Fórmula 1, sendo ainda o maior campeão da história da categoria, Schumacher se chocou com uma rocha quando esquiava nos Alpes Suíço. Após o acidente, ele ficou mais de seis meses em coma e seu estado de saúde tem se mantido sob sigilo absoluto desde que recebeu alta.


 


O silêncio tem sido a atitude adotada pela família do ex-piloto desde o acidente. Segundo a revista Forbes, contando premiações, salários e acordos com patrocinadores, Schumacher já ganhou algo próximo de 840 milhões de euros, valor que se aproxima da casa dos 3,2 bilhões de reais.


Ex-piloto se acidentou gravemente enquanto esquiava nos Alpes Suíços.



Quatro anos após o acidente sofrido por uma das maiores lendas do automobilismo e depois de muito tempo de silêncio, saiu uma notícia relacionada a Michael Schumacher. Nesta terça-feira, o jornal espanhol Ás publicou uma matéria apontando que a família do ex-piloto já gastou uma verdadeira fortuna para custear o tratamento.



Segundo o jornal, já foram gastos mais de 28 milhões de euros (cerca de R$ 110 milhões) desde que o alemão recebeu alta do hospital em setembro de 2014, após se acidentar gravemente de esqui. Ainda conforme a publicação, o preço para que Schumi possa ser tratado dentro de casa é de 140 mil euros (R$ 549 mil) por semana.



PATROCINADORES

Dono de sete títulos da Fórmula 1, sendo ainda o maior campeão da história da categoria, Schumacher se chocou com uma rocha quando esquiava nos Alpes Suíço. Após o acidente, ele ficou mais de seis meses em coma e seu estado de saúde tem se mantido sob sigilo absoluto desde que recebeu alta.



O silêncio tem sido a atitude adotada pela família do ex-piloto desde o acidente. Segundo a revista Forbes, contando premiações, salários e acordos com patrocinadores, Schumacher já ganhou algo próximo de 840 milhões de euros, valor que se aproxima da casa dos 3,2 bilhões de reais.



Veja Também